Meu filho está com febre – Será que é dente?

Post eludicar - febre do dente

O post de hoje, assim como de todos que seguirem nesse mesmo estilo, é em homenagem a um professor da residência médica que além de nos ensinar de uma forma brilhante sobre qualquer assunto, inovou nosso ensino com uma atividade chamada “Alô Doutor”. É me inspirando nele e acreditando que essa forma é mais efetiva e acessível para a compreensão dos textos que dou inicio aos posts sobre saúde e educação. 

Olá Doutora, tudo bem?  O Lipe está com 5 meses e está tendo febre desde hoje de manhã, agora mesmo estava 39 graus e estou bastante preocupada. Comecei a procurar de onde pode estar vindo essa febre e notei que estão nascendo os primeiros dentinhos, será que é esse o motivo? A Dona Lourdes, minha mãe, fala que isso é normal, que dente nascendo pode dar febre mesmo, mas to com medo de não ser, a gente escuta tanta coisa….Não sei o que eu faço… 

Olá  Carla, tudo bem?  Essa é uma dúvida bastante frequente e apesar de ser uma crença da grande maioria das pessoas, febre não pode ser justificada apenas pelo nascimento do dente. O que na verdade acontece é que quando os dentes nascem ocorre uma inflamação na gengiva e a criança fica com o sistema de defesa do corpo mais fraco, consequentemente com maior risco de pegar alguma infecção. Além disso, para aliviar a coceira, a criança coloca tudo na boca e acaba se contaminando.

Mas essas coisas que a gente escuta que dente nascendo causa um monte de sintomas, não é verdade? 

Olha Carla vou te confessar que o tema é bastante debatido e até mesmo polêmico na área da saúde rsrs, mas os estudos mais recentes demonstraram que alguns sintomas podem sim ser justificados por conta do dente e outros não.

Os possíveis sintomas associados sāo:

  • Diarréia/fezes mais amolecidas
  • Perda de apetite
  • Dificuldade para dormir
  • Alteração na pele
  • Salivação excessiva
  • Coriza

Qualquer coisa diferente disso, ou mais grave, não é comprovado que o dente seja o causador.  

Então o que eu devo fazer? 

O melhor a se fazer quando seu pequeno começar a apresentar febre sem qualquer outro sintoma associado ou outro sintoma mais grave, é leva-lo  para uma avaliação médica com o seu pediatra para avaliar o que pode estar causando essa febre.  

Entendi doutora, mas agora que os dentes começaram a nascer, tem alguma coisa que eu possa fazer para tornar esse momento um pouco mais tranquilo?                         

Tem sim! Diversas técnicas são indicadas para esse momento do nascimento dos dentes, você pode amenizar a dor fornecendo algo para a criança morder, existem alguns mordedores no mercado/anéis de dentição  que contém gel dentro e pode colocá-lo para gelar, dando um maior alívio da dor e até mesmo da inflamação.

          Post Eludicar febre do dente   Post Eludicar febre do dente1    Post Eludicar febre do dente 7    Post Eludicar febre do dente 5   Post Eludicar febre do dente 2

Um outro hábito que deve-se iniciar é a higiene dos dentes com uma gaze ou fraldinha limpa, pelo menos uma vez ao dia. No mercado também existem alguns dispositivos próprios para esse propósito. (alguns até 2 em 1). (Lembre-se que higiene da gengiva com uma gaze/fraldinha deve iniciar já no primeiro mês!)

                                         Post Eludicar febre do dente 4      Post Eludicar febre do dente 9

Quando ele completar 6 meses e já iniciar com alimentação, ofereça alimentos frios como frutas e iogurte direto da geladeira. 

Alguns já me questionaram sobre o tão na moda “Colar de âmbar”, que é muito discutido porém não recomendado pelos pediatras, mas sobre isso podemos conversar melhor depois. 

 Ah, muito obrigada Doutora, vou ver se consigo seguir essas orientações e ficar de olho nessa febre. 

Fonte: Estudo da Academia Americana de Pediatria 2011

Pediatra de profissão, mas principalmente de coração. Formada em medicina pela Faculdade Estadual de Medicina de Marília e em Pediatra pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), Membro da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Consultora de Amamentação. ​


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Inscreva-se e receba nossas newsletters!