Meu filho está acima do peso. E agora?

obesidade foto

Olá Doutora, tudo bem? Estou com um problema em casa… A Cacau está começando a ficar acima do peso, meu marido já tem problemas com isso e estou com muito medo da Cacau seguir o mesmo caminho.  Não sei o que eu faço…

Olá Carla, tudo bem? Por incrível que pareça problemas com o peso tem sido cada vez mais comuns na infância, não precisa ficar achando que você é uma excessão a isso… Para você ter uma idéia nos últimos anos o número de crianças obesas aumentou mais de 300%, acredita?! E a razão desse aumento todo é por conta do nosso estilo de vida: Cada vez menos saudável, mais sedentários, com uma alimentação industrializada e muito calórica. Também é muito comum atualmente os pais trabalharem muito e como forma de “compensar” sua ausência, acabam levando guloseimas ou fastfood para os filhos. Enfim, você tem toda a razão de estar preocupada, o excesso de peso é bem ruim para nossa saúde, principalmente se já iniciado na infância.

É possível  então que ela desenvolva doenças por causa disso? Como o pai dela, que está com pressão alta e começo de diabetes por conta do peso?

É possível sim Carla, na verdade são diversos os problemas que ela pode vir a apresentar caso continue acima do peso. Muitos acham que pressão alta e diabetes tipo 2 são apenas doenças de adulto, e muito se enganam. Tem sido cada vez mais comum diagnosticarmos doenças como:

  • Pressão alta
  • Diabetes tipo 2
  • Problemas com colesterol
  • Dor ou inchaço nas articulações; problemas ortopédicos.
  • Cansaço aos esforços
  • Problemas no sono
  • Sem contar a questão emocional envolvida, tanto de bullying quanto da baixa auto-estima, culpa, ansiedade,etc.

Eu fico com medo do Lipe e da Duda também começarem com esse problema. Como eu poderia prevenir que isso acontecesse? 

Por incrível que pareça prevenir a obesidade deve começar bem cedo:

  • Durante a gestação tenha uma alimentação adequada e evite o ganho de peso excessivo.
  • Amamente! O aleitamento materno exclusivo (ou seja, apenas leite materno, sem água ou qualquer outro tipo de líquido) reduz bastante a chance do desenvolvimento de obesidade, para você ter uma idéia, cada período de 3,7 meses de aleitamento materno reduz 6% o risco. 
  • Vá ao pediatra regularmente para que ele possa avaliar e monitorar o peso e o tamanho das crianças.
  • Respeite e se atente aos sinais de saciedade da criança. Os bebês demonstram esses sinais parando de mamar, fechando a boca, desviando o rosto, batendo na mamadeira ou afastando a comida. Já os mais velhos já podem se pronunciar e é importante que se aceite o limite, as crianças tem plena capacidade de auto regular sua ingestão, não devemos forçá-los a comer.
  • Saiba identificar os diferentes tipos de choro: nem sempre choro significa fome.

Em relação à rotina,  o que eu poderia fazer para as crianças terem uma alimentação e vida mais saudável?

Esse é um dos pontos super importantes para ser efetivo o processo de prevenção e até mesmo tratamento do sobrepeso e obesidade. São diversas medidas:

  • Estabeleça e cumpra os horários das refeições. Recomendam-se 5 ou 6 refeições diárias com um intervalo de 3 horas entre elas. Diminuir o número de refeições provoca uma ingestão exagerada de alimentos depois de longos períodos sem comer.
  • Tenha o costume de comer sempre um bom e saudável café da manhã, ele deve ser a principal refeição do dia. 
  • Não pule refeições nem a substitua por lanches ou snacks ao longo do dia. 
  • Oriente mastigar bem os alimentos e não comer muito rápido.
  • Incentive as crianças a levarem sempre uma garrafinha de água na escola e em suas demais atividades, e ter como meta beber duas garrafinhas durante o dia.
  • Evite tomar líquidos durante as refeições. O líquido distende o estômago e aumenta a capacidade de ingestão de alimentos, fazendo as crianças comerem mais do que o necessário. Se não for possível, escolha ÁGUA. Nunca suco de caixinha ou pó, eles possuem altas concentrações de açúcar.
  • Prefira o consumo de frutas ao invés dos sucos de frutas, pois os sucos possuem altas concentrações de frutose e glicose/açucares.
  • Prepara pratos coloridos: quanto mais colorida a refeição, mais saudável ela é.
  • Incentive a criança e o adolescente a comerem verduras e legumes.
  • Realize as refeições em ambiente calmo, sem qualquer tipo de tela (televisão, tablet, celular) ao redor. O ideal é que as refeições sejam feitas com todos sentados à mesa, como forma de propiciar o convívio e interação entre os membros da família. Não existe dividir o horário de refeição “das crianças” e outro “dos adultos”.
  • Dê o exemplo! Os pais atuam como modelos para as crianças, especialmente para as pequenas, que tendem a imitá-los; por isso os hábitos alimentares saudáveis precisam ser adotados por toda a família.
  • Limite o tempo de lazer passivo (internet, TV, computador, celular) a no máximo DUAS horas por dia.
  • Estimule e oriente o lazer ativo e a atividade física, respeitando as preferências da criança.
  • Aprenda e ensine a ler rótulos dos alimentos! Só assim teremos uma visão crítica acerca dos produtos que compramos e comemos.

 

E para a Cacau que já está acima do peso, como faço para ajudá-la a emagrecer?

Primeiramente, siga tudo o que foi citado no item anterior, pois fazem parte do processo de perda de peso. Outro cuidado que temos que ter é em relação a proibição de alimentos. Proibir o consumo de alimentos como pães, doces, salgadinhos, etc pode limitar a adesão ao tratamento e dieta. Portanto a melhor maneira de controlar a ingestão desses alimentos é determinar a porção a ser servida/ingerida , sendo pequena a quantidade e frequência.

Algumas dicas pontuais, seriam:

  • Reduza gradativamente a quantidade dos alimentos consumidos em excesso, com redução das porções e do número de repetições.
  • Substitua o leite integral e derivados pela versão semi desnatada.
  • Evite refrigerantes, apenas em situações muito especiais eles devem ser liberados.
  • Quando utilizar produtos semiprontos, asse-os sempre no forno ao invés de fritar.
  • Ao preparar macarrão instantâneo (evite ao máaaaaaaaximoooooo), não utilize o tempero pronto que vem na embalagem – ele tem muito sal! Prefira preparar um molho caseiro.
  • Evite criar o hábito de sobremesa após a refeições e estimule o consumo de frutas. Se oferecer, que não seja láctea (a base de leite), pois o cálcio contido nessas sobremesas interage com o ferro consumido na refeição, prejudicando a absorção de ambos.
  • Substitua os salgadinhos de pacote por pipoca feita em casa com óleo de soja.
  • Retire o saleiro da mesa.
  • Converse com as crianças sobre o assunto e o porquê é importante termos um corpo saudável.
Muito obrigada Doutora, vou tentar seguir essas dicas e espero que eu ajude a Cacau!

Pediatra de profissão, mas principalmente de coração. Formada em medicina pela Faculdade Estadual de Medicina de Marília e em Pediatra pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), Membro da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Consultora de Amamentação. ​


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Inscreva-se e receba nossas newsletters!